Por dentro da Tropa de Elite Pelotão Punhal

  •  | 
  • 9  | 
  • 1 Star2 Stars3 Stars4 Stars5 Stars (2 votes, average: 4,00 out of 5)
    Loading...

Por dentro da Tropa de Elite Pelotão Punhal

“Eis que surge no horizonte, seus Soldados imponentes,

Traz consigo um Punhal para impor sua moral,

Guarra, fibra e vibração, e também muita união,

Demonstrando seu valor para toda essa Nação”.

Vamos falar sobre mais uma Tropa de Elite das nossas forças armadas brasileiras? Desta vez, será sobre o Pelotão Punhal, submetido à Força Aérea Brasileira (FAB), junto com o PARA-SAR. Ele foi criado no lá pelos idos de 1993 para a realização autônoma de Missões Especiais, mas sob o nome de Grupo Especial de Infantaria.

O nome Pelotão Punhal só foi dado após a realização exitosa da operação Rio, que tomou de assalto pontos de vendas de drogas em uma comunidade carioca, em conjunto com soldados do Exército Brasileiro e da Marinha. É daí que também advém seu grito de guerra: “Infiltra! Destrói! Retrai! Punhal!”

A Tropa de Elite Pelotão Punhal é treinada para combater em todos os ambientes com o objetivo de assegurar o devido funcionamento das operações relacionadas às bases aéreas da FAB.

Com o lema “Nem todo comandos traz no peito uma Caveira, na Força Aérea ele trazem um Punhal”, o Pelotão possui autorização para atuar em qualquer lugar do Brasil, inclusive em operações realizadas em outros países. Em 2010 mesmo, o Pelotão Punhal foi deslocado para fazer parte da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti.

Pelotão Punhal – Como Ingressar e Treinamento

            Poucas informações são divulgadas sobre o Pelotão Punhal, mas sabe-se muito bem que não é fácil ingressar nele. O soldado que desejar tentar deve ingressar no Curso de Operações Especiais em Segurança e Defesa (COESD). Durante o treinamento, o candidato a integrar a tropa de elite passa por diversas fases de teste de aptidão física e psicológica. Como é de se esperar de um treinamento militar, o curso acaba por se tornar eliminatório, com atividades que levam o soldado à exaustão.

            Por se tratar de operações aeroterrestres do Punhal, o militar enfrenta desafios no ar, na água, em superfícies terrestres de difícil acesso, inclusive para missões anfíbias. O treinamento incorpora simulações de resgate de reféns, de assalto, desarmamento de explosivos e enfrentamento corpo a corpo.

Aqueles que conseguem se sair bem no curso são encaminhados para a Brigada de Infantaria Paraquedista a fim de desenvolver habilidades dentro da elite de paraquedista militar. E se você acha que acabou por aí, está enganado. São realizados mais três cursos em conjunto com o Exército, dessa vez para a formação tática completa do militar. São eles: Centro de Instrução de Guerra na Selva (CIGS), Curso de Mergulhador de Combate (C-ESP-MEC), Estágio de Adaptação à Caatinga (EAC).

Gostou? Vai fazer parte da Tropa de Elite Pelotão Punhal ou já faz parte? Conta pra gente!

Artigo anterior

Como as artes marciais são empregadas nos Batalhões?

Artigo posterior

Primeira loja física da E-Militar

Sobre o author

E-militar

Deixe um comentário

9 comentários

  1. Diego Barenco disse:

    Olá, fui militar na FAB por quatro anos e tive o privilégio e o prazer de fazer parte dessa tropa de elite, também participei da missão no em 2010, sitada no artigo, só venho a agradessar pela postagem.
    Punhal 77

  2. Gianluca tondo disse:

    Esse ano vou fazer a prova da EEAR para guarda e seguranca se passar farei o curso para entrar no PUNHAL.

  3. Geraldo Matheus disse:

    Meu sonho é entrar no grupo Pelotão Punhal muito obrigado pela informações.

  4. Geraldo Matheus disse:

    Como são os pedidos físicos
    Exemplo :
    Abdominal 15
    Flexão *
    Nado
    Corrida
    Etc….

  5. marlon p.r disse:

    um excelente tropa com militares altamente treinados e adestrados para cumprir qualquer missão , uma pena que está extinta .

  6. Carlos Fernando disse:

    Eu sou um punhal 2 2004

  7. Gustavo Germano disse:

    Parabébs pela postagem! Vale ressaltar que o curso de Mergulhador de Combate é realizado pela Marinha e não pelo Exército Brasileiro, como foi citado.

  8. Junior disse:

    Fiz e ainda continuo fazendo parte dessa tropa PUNHAL.
    Formado em 2007!!!
    Punhal 83
    Aqueles que querem, os esperarei lá…….uhauhauha!!
    Continue…….
    Parabéns pela postagem

  9. Olavo salvini filho disse:

    Foi um dos melhores cursos que já fiz, me sinto muito honrado em ter feito parte dessa tropa de ELITE da FAB .
    Ingressei em 1998 nessa tropa maravilhosa. Onde fiz muitos amigos (irmãos).
    Quem é sabe.
    Punhal 35
    Infiltra
    Destrói
    Retrai
    PUNHAL……

O seu endereço de e-mail não será publicado.